Uma nota aos nossos pais


Por: Vanessa Campos*


Sou uma pessoa prática. Quando tenho um problema, busco logo a solução. Me livro e vida que segue. Mas a vida é uma caixa de surpresas e hoje em dia não me sinto assim. Tentei usar de toda a minha praticidade, mas não solucionei meu problema atual: a dor que a perda do meu pai traz.



Confesso a vocês que me preparei por mais de um ano para a sua partida - em vão. Tá doendo igual. Os pais nos ensinam a desbravar o mundo . Descobrir novas terras , arriscar, ousar . O meu era assim, pelo menos . Me ensinou a ser destemida, forte, dona de si. A reconhecer meu valor … a nunca desistir dos meus sonhos, mesmo os mais secretos . Por horas, suas palavras eram duras, mas sempre me ajudaram a crescer e desvendar o mundo .


Sinto que a bússola que me orientava , mesmo de longe, se foi. Meu barco está à deriva ?! Óbvio que não… foram anos de um árduo treinamento. Sinto algo muito estranho! Dias bons… outros em que a saudade aperta no peito . Onde a inconformidade de sua partida tão jovem não pode ser compreendida.


Sei que ele me ensinou a navegar por esses mares mundo a fora com bravura e honra, mas confesso a vocês que era mais fácil quando sabia que a sua presença estava ali. Não que eu o procurasse muito para me dar as coordenadas da vida mas uma segurança é sempre bom.

Digo a todos que ainda têm os seus marujos por perto: aproveitem cada momento ! Porque eles são únicos ! Da vida a única coisa que carregamos são os ensinamentos.


Sei que um pouco do seu legado está em mim… carregamos quem amamos dentro de nós! Sei também que amanhã a saudade não doerá tanto quanto hoje. Sei que a vida é feita de ciclos. Sei muitas coisas que me confortam o coração e me explicam o que é inexplicável.


Também sei que … Desbravarei outros mares com minha força e sabedoria SEMPRE! Aprendi a ser assim! Minha força é minha e de mais ninguém!


Que ondas possam virar marolas … tempestades, calmarias. Que sigamos em frente SEMPRE !

Que assim seja ! Amém !



Psicóloga Vanessa Campos