Tendências e oportunidades do ramo Pet

Atualizado: 29 de Mar de 2019

Por Luigi Bitencourt


O Brasil é um país que ama muito os pets em geral, prova disto é que, segundo dados do site ABINPET, no ano de 2017 ficou em terceiro lugar com o faturamento do setor, só perdendo para os Estados Unidos e Reino unido. O mercado pet, assim como muitos outros ramos já existentes, sempre está em constante mudança. Esta pode ser uma ótima oportunidade para os empresários novatos ou ate mesmo para os mais experientes, desde que observem o mercado atual, as futuras tendências e invistam sabiamente em favor do que mostram os números.


Carlos Guilherme Petrucci - Médico Veterinário - Foto: Bruno Campos

Pensando nisso, conversamos com o médico veterinário e consultor para o mercado pet Carlos Guilherme Petrucci, que destacou as tendências atuais e também prospectou as novidades do setor que estão chegando com força total e prometem ser sucesso no futuro.


Felinos x cães


Uma nova tendência, que já virou febre nos Estados Unidos, e está chegando rapidamente ao Brasil, é a preferência dos donos de animais em adquirirem ou adotar animais felinos. Segundo Petrucci trabalhar e se especializar neste ramo é uma ótima oportunidade de mercado visto que, atualmente no Brasil, a preferência pelos felinos domesticados cresce muito e a previsão é que em alguns anos o número de felinos em domicílios brasileiros supere o numero de cães domiciliados.



Lojas pequenas x mega lojas


Antigamente se o dono de animais quisesse adquirir qualquer objeto para seu bichinho ele provavelmente se dirigia a uma pet shop de pequeno ou médio porte e compraria lá o que desejasse. Entretanto uma nova tendência, que chegou com tudo, e já abocanhou 56% do faturamento do mercado, são as conhecidas mega lojas de animais, ou seja, aquelas lojas enormes, onde se encontra diversos artigos para os animais (rações, cosméticos pets, petiscos, etc.), sempre contando com diversas marcas e infinitas variedades. Também, algumas contam com serviços de banho e cuidados veterinários. Entretanto Petrucci cita que as pequenas e médias lojas representam atualmente 44 % de faturamento anual, mas não devem se preocupar já que tem público para os dois tipos de negócios.


Carlos Guilherme Petrucci durante a feira Love Pets Iguatemi 2019

O consultor destacou que geralmente, as pequenas e médias lojas pets devem priorizar o atendimento individualizado, visto que este é um grande atrativo para os clientes que consomem bens e serviços nestes estabelecimentos. Em contrapartida as mega lojas devem sempre priorizar pela variedade dos seus produtos e preços mais atrativos.


Saúde em alta


A influência pela vida saudável parece não estar presente somente no dia a dia dos humanos e cada vez mais a preocupação pela saúde e bem-estar dos seus animaizinhos é maior. Não é atoa que aumentou significativamente o cuidado pela procura de petiscos e alimentos saudáveis, para ser oferecido aos bichos. Entretanto, o veterinário destaca que é muito importante sempre verificar os rótulos e, em caso de dúvida, consultar seu veterinário de preferência para atestar se o alimento oferecido ao pet é realmente bom, visto que muitas marcas iludem o cliente prometendo alimentos frescos ou com sabores revolucionários, mas que na maioria das vezes, não oferecem benefícios nenhum e ainda podem fazer mal .


Outra moda relacionada à área da saúde animal, que já é sucesso no exterior, e em breve promete maximizar seu sucesso no Brasil, são os planos de saúde animal, que funcionam basicamente como um plano de saúde de humanos, oferecendo redes veterinárias conveniadas afim de suprir as necessidades médicas de seu bichinho.


Leia mais sobre o universo pet na coluna de Luigi Bitencourt.

CONTATO

(51) 3209.9879

(51) 99982.4717 / (51)  99338.6335

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • Branca Ícone Google+
  • YouTube - Círculo Branco