top of page

Os ciclos da vida


Hoje vim caminhar num parque de Porto Alegre que amo muito. Meu refúgio, lugar onde resolvo meus problemas, limpo minha alma e acalento meu coração.



Não sei se tenho um defeito muito grave ou se isso já faz parte da minha personalidade: observo muito as pessoas. Vi uma cena que meu tocou.


Primeiramente vi uma senhora com bastante idade sendo amparada por sua filha numa caminhada bem lenta ao longo do parque. Conversavam bem pertinho, num ato de amor e cuidado. Logo em seguida vi uma mãe de mãos dadas com sua filha de uns 2 aninhos de idade orientando a mesma que caminho seguir. Então, me emocionei quando pensei que a vida é um ciclo. Com início, meio e fim. Um ciclo intenso, profundo e delicado.


Foi então que pensei nos meus ciclos: me lembrei de quando passeava com a minha filha no parque. Depois, de quando ela ainda estava na minha barriga. No dia que ela nasceu e conheci a pessoa que mais ia amar na vida.


O pensamento foi indo… indo. E pensei que hoje ela cresceu, é uma moça. Criou asas e voou. Pensei nos ciclos da vida. De como sou grata por ter vivido todos com amor. Do quanto eu me esforço para não ser uma mãe egocêntrica, egoísta, chata e castradora. Do quanto isso é difícil. Uma luta diária.


Não sinto tristeza, nem melancolia, sinto uma saudade que vem com um apertinho no peito. Logo depois sinto alegria por saber que ela esta indo atrás dos seus sonhos e que ela sabe que estarei sempre aqui quando ela precisar.


O ninho vazio é o conceito da psicologia que explica isso tudo. Eu me preparei para isso silenciosamente. Venho há anos exercendo meus momentos de solitude e confesso que eles me caem muito bem. Por isso hoje me sinto plena, com o sentimento de dever cumprido.

Vivo ainda mais minhas paixões. Aprendendo a cada dia. São tantos projetos à realizar que vão faltar anos de vida. Mato minha saudade nas nossas ligações de video, nas nossas trocas de mensagens pelo WhatsApp.


E assim os ciclos se movimentam… a vida vai andando. Faz anos que aprendi que o que importa é o caminho. Vivo o hoje! Amo hoje! Por isso gosto tanto dos recomeços: eles são sempre uma nova oportunidade. Sou uma pessoa de movimentos, de mudanças, de aventuras.


Então… também abrirei mais uma vez minhas asas para voar por ai…


Um beijo grande❤️

Até a próxima!


Vanessa campos psicologa

Psicóloga Vanessa Campos


Para ver mais artigos de Vanessa Campos clique aqui.

Comentários


bottom of page