O amor - Por Vanessa Campos

Na semana do “Dia dos Namorados” nada mais justo do que eu falar de amor...aí o amor! Tão lindo. Existem várias formas de amor, maternos, paternos, fraternos, de amigos... outro dia falo sobre esses. Hoje vou falar de amor...aquele amor que construímos nos nossos relacionamentos afetivos com os nossos cônjuges.



Sou uma eterna romântica...acredito no amor! Acredito que as pessoas podem se entregar e viver intensamente um sentimento puro, sem máscaras, sendo e exercendo quem verdadeiramente são. Então não tem como não me lembrar dos amores que tive. E o mais importante : meu primeiro amor. Alejandro- um argentino- porque vivi minha primeira infância em Buenos Aires. Daí vocês me perguntam como uma criança teve seu primeiro amor! Sim ...eu tive. O amor mais puro.


Brincávamos juntos, íamos na pracinha juntos, esperava ele para tomarmos o lanche. Tínhamos uma parceria que os amores tem. Um cuidado. Um vínculo...um respeito. E a cada vez que eu o via , me lembro como se fosse hoje, aqueles olhos azuis cor do céu...aquilo me alegrava o coração. Os amores tem disso...quando se tem um amor...parece que ele sempre esteve ali. Que aquele amor sempre existiu...como um lugar comum. Só teu!


A vida transcorreu...desse amor, obviamente, nem um beijo, só andávamos de mãos dadas , cúmplices, Buenos Aires afora...nas praças sobre os olhares atentos de nossas mães. E dai que a vida começa... o amor é parente da desilusão. Escreveria inúmeras páginas, páginas e mais páginas das minhas desilusões amorosas...do amores que acreditei...como uma boa romântica...acredito sempre! Hehehe. Pode ser que uma dia , num momento de desabafo, conte para vocês todas as minhas desilusões. Certamente também devo estar na lista de desilusões amorosos de outras pessoas. Porque o amor é assim.


Quero falar da delicadeza do amor. É amor! Não é paixão. A paixão queima, arde, dói a alma, enlouquece. A gente sofre, emagrece(o lado bom). O amor não! Como gosto do amor! Para almas inquietas como a minha o amor é um paraíso...onde encontro paz e tranquilidade!


O amor é o lugar no peito para acalmar a alma, o porto seguro, a palavra de conforto. O apoio, a preocupação. O amor constrói. O amor – o que é mais difícil de tudo. De tudo mesmo é como uma planta. Temos que cuidar. E cada planta é de um jeito. Umas gostam mais de luz, outras menos. Umas vivem com pouca água, outras morrem porque precisam de muito. Então a construção do amor é linda. Delicada, com respeito. Parceira. Dedicação. Um amor não nasce pronto...ele vai indo... e quando tu vê está ali.


E dai tudo certo? Resolvido? Claro que não! Esse amor tem que ter pimenta. Tem que ter desejo! Tem que ter querer. O encontro de duas almas que se amam é o fenômeno mais lindo que pode existir. E só por um fato, único, singelo: ele é verdadeiro! Difícil mentir que se ama! Que se deseja! Que se respeita! Esta ali! Marcado no coração de quem vive! Quem me conhece sabe que sou a maior defensora das relações!


Como diz a letra da música : “ Sem amor eu nada seria!”


Um beijo com muito amor,

Até semana que vem.

Vanessa Campos

CONTATO

(51) 3209.9879

(51) 99982.4717 / (51)  99338.6335

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • Branca Ícone Google+
  • YouTube - Círculo Branco