Escalada no Brasil e no Mundo

Atualizado: 20 de Mar de 2019

Por Lizi Ricco

Conheça alguns dos melhores picos e veja depoimentos de praticantes apaixonados pelo esporte

A Escalada é uma das modalidades do Montanhismo, esporte em ascensão no Brasil. Os desafios, as paisagens e a prática em grupo fazem do esporte uma ótima opção para quem está a fim de pegar a mochila e partir para uma aventura esportiva com os amigos.


Segundo Eduardo César Tondo, um dos pioneiros do Montanhismo no Rio Grande do Sul, outono, inverno e primavera podem se consideradas as melhores estações para prática de escalada, pois se evita desgastes com o calor, no entanto o esporte pode ser praticado em qualquer estação com os devidos cuidados e proteções. Assim fica mais fácil programar a viagem, só depende da sua disponibilidade.


Com 39 anos de escalada, Eduardo César Tondo chegou ao terceiro lugar no ranking sul americano de escalada esportiva, com passagem pelos melhores picos do esporte como Espanha, França e Itália, entre outros países.


Alguns dos picos que atraem escaladores do mundo todo:


Chamonix – França

A espetacular Chamonix é uma cidade Francesa situada entre as montanhas dos Alpes, próxima às fronteiras da Suíça, Itália e França. No entanto a via de chegada mais comum é feita por Genebra, na Suíça, de onde é possível pegar um transporte terrestre do aeroporto até Chamonix. A região é perfeita para montanhistas de todos os estilos, tem diversão para quem pratica tanto a escalada tradicional, quanto para quem pratica a escalada esportiva.


Eduardo César Tondo na rocha Aiguille Du Midi – Chamonix (Foto: Ricardo Pinto)

O Local rodeado de beleza ainda oferece diversas opções de hospedagem: hotel, hostel, camping e refúgio de montanha. Para planejar tudo direitinho e não exceder seu orçamento pesquise antes valores que se encaixam no seu bolso e também procure por opiniões de quem já passou por lá.


Três Picos – Itália

Belas e famosas montanhas, fotografadas por pessoas do mundo inteiro. Para quem vê de longe, até parecem três dedos apontando para o céu. Situados nas montanhas Dolomitas de Sesto, Itália, estão entre os mais conhecidos points naturais para prática de montanhismo. Os três picos são: o Grande central , o Pico oeste e o Cima Piccola, que é o mais baixo.


Três Picos - Itália (Google Imagens)

Siurana - Espanha

Localizado na Catalunha, a cerca de 90min de Barcelona, na Espanha, o Siurana atrai escaladores profissionais e esportistas de todas as partes do mundo. O que mais chama a atenção no lugar é o seu calcário colorido, suas vias seguras e a diversidade de graus. O point possui mais de 1.200 vias e cinco setores de escalada.


Fonte da Imagem: Blog Escalada

Agulha do Diabo - Brasil

Com sua formação rochosa de 2.050 metros de altura, a montanha desafia os escaladores com dificuldades que iniciam desde a trilha para chegada em sua base até a escalada ao cume. Para quem adora desafios está aí uma boa dica. Além do enfrentamento do medo e a sensação de missão cumprida, quem chega até o topo é agraciado por uma das mais impressionantes paisagens naturais. O parque Agulha do Diabo fica no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, no Rio de Janeiro. O acesso ao local se dá pelo Caminho das Orquídeas após a trilha da Pedra do Sino, em Teresópolis.

Agulha do Diabo - Serra dos Órgãos/RJ

Praticantes gaúchas de Escalada dão dicas de lugares especiais e contam o que não pode faltar na mochila de um escalador.


Eliane Mello

“Comecei a escalar há 13 anos e adoro escalada tradicional, com vias longas, várias cordadas. No Brasil existem inúmeros lugares propícios para a prática. No Rio Grande do sul temos, entre outros, o Morro do Itacolimi, em Gravataí; Morro do Chapéu, em Sapucaia e Camping do Behne, em Ivoti. Na Serra já estivemos escalando na Canastra, em Canela; Salto Ventoso, em Farroupilha, Minas do Camaquã e em Cotiporã. Em Santa Catarina, escalamos em Florianópolis, Laguna, Praia do Rosa e Ferrugem. Em Curitiba, no Paraná, e São João do Purunã. Em Campos de Jordão/SP, no Pico do Baú, e também em Minas Gerais, no Sítio do Rod, na Lagoa Santa e na Serra do Cipó.”


O que não pode faltar na mochila de um montanhista?

O que não pode faltar na mochila, além do material básico de escalada, é água, papel higiênico e um agasalho...(pouco poético, não é?) precisamos ser muito práticas.


Amigos gaúchos se reúnem para escalada esportiva em grupo.

Priscila Guntzel

“Iniciei as atividades em 2005 e para mim o melhor do esporte é o contato direto com a natureza. Aqui no estado posso citar Bagé, Caçapava do sul, Itacolomi em Gravataí e na Argentina tem Los Gigantes, Capija del Monte que são os locais que eu conheço, além dos locais que não fui, mas são muito reconhecidos, como El Chalten na Patagônia e Arenales.”


O que não pode faltar na mochila de um escalador?

No mínimo seu equipamento pessoal de segurança, sapatilha, água e roupas adequadas para proteção de chuva, frio e vento.


Priscila Guntzel praticando.

CONTATO

(51) 3209.9879

(51) 99982.4717 / (51)  99338.6335

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • Branca Ícone Google+
  • YouTube - Círculo Branco