Preciso falar - Por Vanessa Campos

Pensei muito se iria escrever sobre esse assunto com vocês... como sempre, sigo meu coração aqui estou! Não quero fazer nenhuma conotação política, social, psicológica, seja ela qual for.



Quero falar de empatia. Primeiro preciso compartilhar como eu me sinto: triste, preocupada e diria até decepcionada. Com o que Vanessa? Com o descaso e egoísmo do ser humano.

Estamos passando por algo monstruoso, não achei que eu teria que passar por isso, e certamente vocês também não. Medidas extremas, situações de contingência... um caos. Uma pandemia! Uma crise mundial que abala tudo! A economia, as relações, o psicológico de cada um. Eu entendo isso. Entendo que existem pessoas (diferentemente de mim) que tem que sair de casa para trabalhar, prover o sustento de sua família. Não estou falando disso. Estou falando de algo que é muito mais subjetivo.




Estou triste com as pessoas que mesmo com sintomas – sejam eles quais forem- estão circulando por aí. Indo em lugares públicos ou até privados porque acreditam que “não dá nada”. Me entristece ver que não tem a preocupação, até diria respeito com o outro. Sei que alguns não se importam com a própria saúde, mas a pandemia não funciona assim. Não são só eles que ficam expostos ao risco. Atos tem as suas consequências... me choca que não sejam capazes de olhar para além do seu umbigo.


Fico estarrecida em ver as praias lotadas de gente como se nada estivesse acontecendo. Eu mesma, fui à praia, caminhei de máscara na beira do mar e me senti praticamente um ET.

Ano passado, (sim já estamos completando 1 ano nessa situação) eu tinha a esperança que as pessoas pudessem aproveitar esse momento tão complexo para refletir sobre suas próprias atitudes, para se relacionar melhor com o nosso planeta- que pede, ou melhor, grita por ajuda!


O uso de máscara nem vou comentar com vocês... não é possível que uma pessoa não consiga entender que é necessário usar a mesma! Fazia muito tempo que não me sentia tão incomodada e descrente em relação ao ser humano.



Por isso quando eu abro minhas redes sociais e vejo uma foto de uma fisioterapeuta da UTI de um hospital de Porto Alegre exausta isso me gera sentimentos ambivalentes. A razão disso? Quem trabalha na área da saúde está pagando essa conta. Os profissionais (todos) estão esgotados física e psicologicamente. Com uma carga horária desumana. Dando o sangue pela humanidade... em troca do que? Sério! Daí que não consigo deixar de sentir injustiça, indignação, tristeza e até raiva.


Já trabalhei numa UTI pediátrica...e digo para vocês que lá parece que Deus não existe. Me doí imaginar agora. Tenho orgulho dessas pessoas que trabalham em hospitais... elas são um exemplo de empatia.


O mundo com certeza seria um lugar melhor se todos tivessem um pouco delas. São nossos anjos da guarda! Que muitas vezes abdicam de suas vidas pessoais, suas famílias, seus desejos para dar ao outro esperança, amor, cuidado e generosidade.


Poderia dizer mais tantas coisas, mas confesso que neste instante não consigo, já que tenho um nó na garganta que tranca meu choro de gratidão, tristeza e dor. A todos que estão se esforçando ao máximo para cuidar dos outros deixo aqui o meu MUITO OBRIGADA! Não desista por favor! Precisamos de vocês. À humanidade, peço que cada uma faça a sua parte. Use máscara! Fique em casa se puder- só saia para o que realmente for necessário. Só assim poderemos reverter a situação na qual nos encontramos e nos tornarmos melhores conosco e com o outro.


Se cuidem,

Um beijo... até breve,


Psicóloga Vanessa Campos

CONTATO

(51) 3209.9879

(51) 99982.4717 / (51)  99338.6335

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • Branca Ícone Google+
  • YouTube - Círculo Branco