O que se leva de 2021?

Por Vagner Oliveira*


Nem parece, mas já se vai mais um ano, foram 365 dias intensos, de oportunidades, de conquistas, derrotas, choros, sorrisos, mas a vida é justamente isso, essas alterações diárias que fazem dela tão interessante. Mas o mais legal desse ano é que estamos ainda aqui, para sentir e ver tudo isso que nos é proporcionado. E isso já é um enorme motivo de agradecer!


gratidão-coluna-vagner-oliveira
Foto: Divulgação

Mais um ano intenso marcado por uma pandemia que revirou a rotina da grande maioria das pessoas que se aproxima do fim. Nos últimos meses, ainda as atenções estiveram voltadas para conter o impacto da disseminação do coronavírus e reorganizar uma rotina possível e compatível com a intensidade do momento vivenciado. Foram muitas as adaptações necessárias nos âmbitos de trabalho, família, lazer, e no próprio sentido de identidade - como se reconhecer em meio a tantas mudanças? Tudo isso veio com algum grau de estresse, medo, preocupação, cansaço, acúmulo de funções e tarefas além de outras sensações, talvez nem todas nomeáveis até o momento.


Mas começamos a ver a luz no fim do túnel, com o retorno de algumas atividades que nos fizeram nos sentir, no mínimo, VIVOS. E esse é o mundo que queremos de novo, com liberdade, poder abraçar, expressar o amor da forma mais pura. Ano passado, no fim do ano, escrevi sobre isso e agora novamente, espero que no final de 2022 as coisas tenham mudado.


O que fazer diante de tudo isso? Aumentar o número de atividades prazerosas pode auxiliar a lidar com o estresse, mas não basta. Até porque em muitos casos, existe uma saturação de atividades a serem realizadas a cada dia. Destinar um tempo para cuidar do corpo, praticar esportes, cuidar da alimentação, são estratégias fundamentais, mas precisam estar alinhadas as particularidades da vida de cada um.


Se por um lado é importante reavaliar prioridades, por outro também é preciso reconhecer, acolher e respeitar limitações. Mesmo com muito desejo e investimento, nem sempre é possível conciliar tudo e dar conta de todas as atividades como se espera. Ter cuidado com expectativas muito elevadas e com a autocrítica em excesso, exercitar o autoacolhimento e avaliar o que é possível naquele momento facilita uma atitude positiva diante da vida.


Eu ouvi semana passada de uma amiga que o natal dela seria péssimo, pois está desempregada, eu disse: avalia quanta gente gostaria de ter alguém ao lado nesse natal e perdeu nesse ano, você tem toda sua família e ela respondeu: Mas ainda assim, passar o natal desse jeito é péssimo. Ou seja, as pessoas estão tendo mais um ano de oportunidades de ver o quanto de valioso tem em suas vidas e não percebem, amanhã não existe...


Vale lembrar que identificar as mudanças necessárias e aceitar o que não é possível modificar não é uma tarefa fácil. Hoje consigo ver as coisas com tamanha importância, coisas que não via assim há alguns anos, uma pela idade mesmo, pelas peças que a vida nos prega e outra por investir em mim. Por isso, é importante investir em autoconhecimento já que este possibilita maiores chances de construir uma vida valorosa e consciente de ações e escolhas, trazendo a sensação de maior controle sobre a vida. Trata-se de perceber quais ideias ou percepções cada um tem sobre si mesmo, valores pessoais, padrões de reação frente às situações, emoções predominantes, organização da rotina, quais hábitos são mantidos, com o propósito de valorizar aquilo que tem sido positivo e perceber a necessidade de mudanças.


Uma prática que tem recebido destaque é o cultivo da "Atenção Plena", que diz respeito a capacidade de estar conectado ao momento presente. Em meio a correria do dia a dia pode ser raro realmente estar atento ao que se está fazendo, sentindo ou mesmo ao fluxo de pensamentos que perpassam na mente naquele momento. Desenvolver a capacidade de estar atento a isso - com atenção, mas sem julgamento - facilita perceber o que cada tarefa desperta em termos de sensações e percepções, e com isso identificar o que está de acordo com valores pessoais fazendo escolhas conscientes diante das circunstâncias da vida.


POR FIM, O QUE VOCÊ PODE LEVAR PARA 2022? Com a aproximação do fechamento de 2021, mesmo que a pandemia ainda não tenha acabado, renovam-se as esperanças de estabilização e inicia-se para muitas pessoas o momento de refletir sobre sua organização de vida. Não há receita única e cada um precisará avaliar as suas possibilidades de acordo com a sua realidade. Olhar com amor e respeito para o que foi possível até aqui, visualizar para onde se quer ir, mas lembrar-se de concentrar-se no presente - pois a vida acontece no agora - são pontos fundamentais a serem exercitados.


Já agradeceu hoje por tudo que 2021 tem lhe proporcionado? Ou por simplesmente estar vivo? Ou por ter alguém que lhe ama? O que quer levar para 2022? Para ter coisas novas, precisa de mudanças...


Desejo a todos um feliz natal e um 2022 de muita saúde e amor no coração de todos!



*Vagner Oliveira - Advogado

Especialista em Direito Homoafetivo

Pós-Graduado em Processo Civil

Instagram: @eu.vagner

Contato: advogadovagner@hotmail.com