top of page

O Barulho de chuva


Porto Alegre
Banco de Imagens Canva.

Desde que me conheço por gente moro em Porto Alegre. Sou apaixonada por essa cidade. A cada viagem o retorno é tão reconfortante. Ver a cidade de cima, seus prédios, sua arquitetura, o Rio Guaíba. Sou uma bairrista.


Vivi dos 6 aos 25 anos numa casa no Jardim Isabel, um dos bairros residenciais da cidade. Casa avulsa, como se diz, na frente de uma praça, dois andares, jardim lindo, sacada, piscina. Nossa, tenho tantos bons momentos guardados na memória. Fui muito feliz lá! A única coisa que me atormentava eram as noites. Morria de medo de que algum ladrão entrasse na casa. Tinham noites que passava acordada ouvindo os barulhos da casa. Foram várias noites insones que me acompanharam ao longo dos anos. O medo e a angústia são sentimentos paralisantes, atormentadores que corroem a alma da pessoa.


Foi então que eu desenvolvi uma teoria para acalmar meu coração infantil porque, pensando hoje, não fazia sentido algum, muito pelo contrário. A teoria era a seguinte: nos dias de chuva os ladrões não assaltam, eles não trabalham porque não gostam de se molhar. Dificultaria o assalto, poderia resbalar no telhado, ficar molhado. Nessas noites de chuva eu tinha o sono dos justos. Tranquilo, sereno. Não ficava preocupada. Me deitava lindamente na cama e dormia um sono só, como se diz.


Os anos foram passando e eu fiquei com esse gosto de dormir ao som da chuva. Até esse maio de 2024 onde o barulho da chuva virou tormento. Onde a preocupação voltou, a ansiedade (que já não aparecia há tantos anos) também. Que situação mais bizarra que nós gaúchos vivemos! Senti de tudo muito! Medo, tristeza, preocupação, angústia, impotência, TUDO!


Vista da cidade Porto Alegre. Banco de Imagens Canva.

O barulho que antes acalmava a minha alma virou um aperto no peito! Não preciso descrever tudo o que passamos porque estamos ainda nos recuperando. Estamos ainda limpando nossa cidade. Algumas pessoas sofreram impactos materiais, estruturais, financeiros, profissionais, físicos, certamente TODAS emocionais.

Desde então tenho buscado todas as técnicas para retomar meu equilíbrio. Anos e anos desenvolvendo habilidades para sobreviver no meu próprio caos. Todos temos um dentro de si. Todos temos nossas sombras, traumas, medos, anseios.


Usei todos os recursos! Exercício físico, ponto cruz, cerâmica, meditação, reza, alimentação saudável. Mas o mais eficiente de todos ao meu ver: FOI O AMOR! Está funcionando! A cada dia que passa me sinto melhor.


Infelizmente a única coisa que não vou conseguir, por hora, melhorar, é o conforto que o barulho da chuva me trazia. Isso quem sabe o tempo se encarrega. Porque nada melhor do que dar tempo ao tempo.


Desejo que cada um de nós encontre seu equilíbrio para que juntos possamos reconstruir nosso Estado e a nossa linda cidade, e a minha: PORTO ALEGRE.


Um beijo grande❤️

Até a próxima!


Vanessa campos psicologa

Psicóloga Vanessa Campos


Para ver mais artigos de Vanessa Campos clique aqui.

Comentários


bottom of page