Luis Felipe Pissaia torna-se “Imortal” pela Academia Luso-Brasileira de Letras do Rio Grande do Sul

No dia 12 de março, no Instituto Cultural Português em Porto Alegre, o lajeadense enfermeiro e professor Luís Felipe Pissaia recebeu o título de “Imortal” pela Academia Luso-Brasileira de Letras do Rio Grande do Sul (ALBL-RS).


luis pissaia
Crédito: Divulgação/ALBL-RS.

A Academia é uma associação civil, sem fins lucrativos, compondo um importante centro Luso-brasileiro de estudos e pesquisas, que tem como finalidade valorizar, difundir e integrar ações culturais e artísticas, com o fim de identificar e preservar o conceito de “Luso-Brasilidade” além de estreitar laços com Portugal e estudar o legado deixado pelo povoamento dos açorianos no Brasil e mais especificamente no Estado do Rio Grande do Sul, criando vínculos com outras instituições culturais internacionais.


O título de extrema representatividade para um escritor do Vale do Taquari é um reconhecimento à atuação profissional em defesa da ciência e, sobretudo, à paixão pela escrita que alavanca a pesquisa e a formação acadêmica de excelência.


Aos 29 anos, o “Imortal” é Mestre e Doutorando em Ensino pela Universidade do Vale do Taquari, onde desenvolve o papel de docente, bem como a assistência à população nos espaços da Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo. São mais de 100 artigos científicos publicados nos últimos cinco anos, além de uma prolífica produção textual divulgada em jornais e revistas de todo o estado desde 2016.


Temos a honra de ter esse talento como um dos nossos colunistas na Revista Eléve. Parabéns @lpissaia.


Leia aqui os artigos de Luis Pissaia.