A Cultura antirrestaurante - Por Rodrigo Huffel

Atualizado: 24 de Abr de 2018

As experiências gastronômicas estão em alta, o cliente está em busca de experiências novas.


Talharim/Foto: Arquivo pessoal Chef Huffel

Cada vez fica mais evidente a procura das pessoas por experiências únicas, busca por novidades e principalmente a busca por sair da rotina do dia-a-dia. Nesta onda do novo com qualidade é que vem crescendo a cultura do antirrestaurante, isso mesmo, o inverso do restaurante, o atendimento simples sem garçom, mas, com muita qualidade e exclusividade, aquela atenção única que não se tem em nenhum restaurante tradicional.


É toda essa atenção que muitos chef´s estão dando ao abrir as portas de suas casas para receber seus convidados/clientes que buscam sair da rotina, mas, exige muita qualidade e também novidade, as duas coisas devem andar juntas sempre para que dê certo o resultado desta matemática: Casa + Exclusividade + Qualidade + Novidade = antirrestaurante.


As experiências gastronômicas estão em alta, o cliente está em busca de experiências novas, buscando minicursos, workshop gastronômico dentre outros, a televisão está massificando cada dia mais estas novidades e o público está comprando a ideia. Está sonhando com cardápios e novidades, tudo isso graças aos programas tipo Masterchef, BBQBrasil, Fecha a Conta dentre outros tantos que passam em nossas Tv´s, Youtube, etc. Estes programas estão deixando nosso consumidor mais exigente, mais “voraz” em buscar novidades dentro da culinária. Simplesmente sair para jantar no restaurante badalado da cidade não é mais suficiente porque ali, “na grande maioria das vezes, quase sempre” o menu é estático, repetitivo, sem novidades e todos os clientes comem a mesma coisa sempre (o menu é trocado em um período grande de tempo).


A mídia está fazendo crescer a busca destes “antirrestaurante”, pois, ali o chef prepara aquela refeição personalizada para aquele cliente ou aquele grupo de clientes e eles se sentem exclusivos, únicos “aquele menu foi feito para mim”, isso mesmo, aquela noite foi feita/preparada para ele, para o cliente se sentir valorizado naquele dia.


Todos estes encontros ministrados pelo chef viram um compartilhamento de experiências, pois, ali o chef prepara a refeição quase que em conjunto com o cliente, trocando conversas e dicas porque os encontros são realizados para poucas pessoas, muitas das casas dos chef´s recebem entre 8 a 16 pessoas e temos casas que recebem 2 e 4 pessoas por encontro e esse fator torna aquele encontro saboroso e único. Imagina que nestes eventos as pessoas não se conhecem e ali o compartilhamento é gigantesco porque o ambiente é pequeno e acolhedor e com poucas pessoas fazendo com que a interação naquela noite seja grande, divertida e deliciosamente única. O ideal é o local não disponibilizar WiFi e solicitar que não seja usado celular durante o encontro, imagina que legal seria um jantar sem What's? Risos...



Casa Cardozo/Crédito: Casa Cardozo


Já temos lugares como estes em Porto Alegre e Região Metropolitana, lugares exclusivos em que o chef abre as portas de sua casa para receber convidados para um encontro e cardápio exclusivo, tem o já conhecido “Casa Cardozo, O menor restaurante da Cidade” do chef Cardozo, que fica no bairro Rio Branco em POA e oferece um jantar exclusivo somente para 2 pessoas e somente com hora marcada. Temos em Canoas o lugar conhecido como “Espaço Minha Casa, Experiências Gastronômicas” lugar que recebe até 16 pessoas para seus jantares exclusivos e também recebe grupos de pessoas que desejam participar de experiências gastronômicas e workshop culinário.



Espaço Minha Casa/Crédito: Arquivo pessoal chef Hufffel

CONTATO

(51) 3209.9879

(51) 99982.4717 / (51)  99338.6335

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • Branca Ícone Google+
  • YouTube - Círculo Branco