SWEET THREE - UMA EXPLOSÃO DE FOFURA

Por Luigi Bitencourt


Olá leitores, sejam bem-vindos novamente. Hoje contarei sobre a vida e o dia a dia do trio mais fofo do Instagram. Essa definição remete ao perfil @sweetthree_, que já soma mais de 20 mil seguidores e mostra a rotina dos cães: Larah (raça york shire/SRD, com 7 anos), Duff e Jhon Jhon (ambos da raça splitz alemão, com 3 anos).


Duff, Larah e John John (JJ) - @sweetthree/Foto: Priscila Blehm

A dona deles, Priscila Blehm, que é médica veterinária, conta que Larah, primeira integrante da turma, chegou no ano de 2011 em sua casa, com o intuito de alegrar, já que ela havia recentemente perdido suas 2 cachorrinhas (pretinha e cacau). Larah sempre foi muito apegada ao seu pai humano, Sergio Dallastra Schuaste, e sempre foi uma pet muito obediente e calma. Com o tempo ganhou o apelido de Sereia, pois sempre que chegava na praia, se transformava, segundo sua dona. “Nós a apelidamos assim, porque na praia ela muda totalmente seu temperamento, vira espoleta, entra no mar, cava na areia e late o tempo todo pra atirarmos uma bolinha”, diz Priscila.


Duff, Larah e John John (JJ) - @sweetthree/Foto: Priscila Blehm

O segundo integrante que chegou na família foi o Duff. Ele foi um presente muito especial dado por uma amiga, numa festa de comemoração de sua nova residência. Priscila sempre lembra deste dia emocionante, “que dia feliz, ele era uma bolinha de pelos latidora e serelepe”. Duff muito autêntico e com uma personalidade sociável, demorou cerca de dois meses para se entrosar com sua irmã mais velha e desde então viraram irmãos inseparáveis e companheiros. Uma curiosidade sua é que ele não pode ver uma bolinha que já quer logo correr atrás e brincar muito.


Duff, Larah e John John (JJ) - @sweetthree/Foto: Priscila Blehm

O último mano do trio doçura é o Jhon Jhon (JJ), que chegou de forma inesperada na família. Durante um jantar, na casa de amigos, a Priscila viu o rosto do cãozinho, não resistiu e resolveu levá-lo para a sua família. Seu nome foi inspirado em uma famosa loja de roupas, pois sua dona achou que o estilo da marca combinava com o novo integrante da família.


Os donos lembram que, depois de sua chegada, a tranquilidade da casa nunca mais foi a mesma. “Ele chegou dois meses após a chegada do Duff e logo já estavam super entrosados. Minha casa virou de ponta cabeça, eram dois bebês muito arteiros, brincando e fazendo bagunça o dia todo. Larah por sua vez nunca mais teve de volta sua vida pacata e tranquila de filha única, mas hoje sei que ela não vive mais sem esses irmãos”, destaca Priscila. Uma curiosidade sobre "JJ" é que com um ano de idade ele foi diagnosticado com cardiopatia, mas devido a muito empenho de seus donos e cuidados médicos hoje ele tem uma vida tranquila e alegre.


Família completa / Foto: Alice Linck

Além dos 3 cãezinhos Sweet,a casa da família ainda conta com mais um gato, chamado Jack, outra cadelinha muito charmosa chamada Aurora e mais três aves.


Cada um do grupo Sweet tem uma mania individual e curiosa; Larah quando quer comida sempre fica em pé, balançando as duas patinhas da frente; Duff, por sua vez, toda manhã adora se esfregar pela cama e dar latidos e Jhon Jhon é o mais carente da turma, é viciado em receber carinhos e às vezes chega ao ponto de puxar as mãos ou os pés dos donos só para conseguir o tão sonhado afago.


BASTIDORES DA FAMA


Como todo cão, os Sweets têm histórias bem curiosas e divertidas. Larah em pleno inverno inventou de nadar no lago do parque Germânia, em Porto Alegre, fazendo com que seu pai humano tivesse que entrar na água gelada para salvá-la e como uma história sempre pode ficar melhor, depois dela ter sido retirada com sucesso, correu para secar-se em uma toalha de piquenique, de pessoas desconhecidas.


Outra história muito divertida ocorreu no dia em que Priscila e Sérgio resolveram plantar cenoura para que pudessem servir de alimento saudável e sem agrotóxicos para os bebês Three. O problema foi que, os arteiros e inteligentes cãezinhos, Duff e Jhon Jhon ficaram bem atentos e no outro dia, quando seus pais se ausentaram da residência, eles trataram de desenterrar na intenção de se alimentar. Foi um dia muito engraçado, relembram os donos, “eles cavaram toda a terra, correram pela casa, pularam no sofá. Tinha marca de patinhas até nas paredes”, comentam.


AMOR E GRATIDÃO


Administrar um perfil canino em uma rede social não é uma tarefa fácil. Priscila conta que utiliza cerca de 4 horas por dia para interagir e responder comentários ou dúvidas dos fãs. Em compensação, todo o esforço e horas usadas, valem muito à pena, pois a maioria das mensagens que recebe dos seguidores é com sentimentos de amor e alegria.


Foto: Priscila Bhlem

Ainda, segundo ela, se o trio pudesse falar, acredita que diriam: “tragam petiscos pra nós”. Eles também gostariam de agradecer todo o carinho oferecido pelos seus pais e destacar a importância de todos os donos de cachorros deixarem que se divertiram e sigam seus instintos caninos. “Por mais amados e cuidados que sejam, por mais que possam vestir roupinhas e usem adereços, nunca esqueçam que são cães. Que precisam farejar, socializar, e de vez em quando também pisar numa poça e entrar no lago. Pouco cuidado é ruim, mas tudo que é em excesso também é, finaliza Priscila.



CONTATO

(51) 3209.9879

(51) 99982.4717 / (51)  99338.6335

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • Branca Ícone Google+
  • YouTube - Círculo Branco