top of page

Mitos e Verdades sobre Ortodontia e Aparelhos ortodônticos

Por Dra. Daniela Prietsch*


Muitas pessoas ainda desconhecem a função que exerce um profissional ortodontista. As atribuições deste profissional vão além da estética. Trata-se de uma pessoa formada em Odontologia com especialidade para diagnosticar e tratar questões específicas da saúde bucal, que são várias.



Neste artigo, trago inicialmente uma abordagem sobre mitos e verdades acerca da especialidade, bem como sobre os tratamentos com aparelhos dentários. Acompanhe aqui e também fique por dentro dos sinais que indicam a necessidade de consultar o médico ortodontista.


MITOS


Mito: A ortodontia é apenas para fins estéticos


Mito: Durante o tratamento, não serei capaz de comer nada que eu goste.


Mito: Os tratamentos ortodônticos são muito longos.


Mito: As "colas" (resinas) são especiais para tratamentos ortodônticos.


Mito: O tratamento com alinhadores Invisalign é menos eficiente do que com aparelhos convencionais.


Mito: Todos os aparelhos ortodônticos são iguais.

VERDADES


Verdade: A ortodontia não só melhora a estética da boca, mas também ajuda a alinhar os dentes e corrigir problemas como mordida cruzada ou mastigação deficiente.


Verdade: Usar um aparelho ortodôntico não o impede de comer os alimentos que você gosta, mas algumas restrições podem ser necessárias.

Verdade: A fase de contenção é necessária após o tratamento ortodôntico para manter os resultados obtidos.


Verdade: Os aparelhos ortodônticos variam em tamanho, ângulo, profundidade, material e prazo de resolução.


Verdade: Os tratamentos ortodônticos podem ser de curta, média ou longa duração, dependendo das necessidades de cada paciente.


Verdade: Os alinhadores Invisalign são tão ou mais eficientes que os aparelhos convencionais, dependendo de cada caso.


Verdade: Existem outras opções de aparelhos ortodônticos, como Invisalign, que são menos visíveis e mais confortáveis.

SOBRE O USO DE APARELHOS


Os sinais que indicam a necessidade do uso de aparelho ortodôntico incluem:


  • Dentes tortos ou desalinhados.

  • Tamanho e estreitamento da mandíbula ou maxila.

  • Problemas de mordida, como mordida cruzada.

  • Dores no pescoço ou na cabeça, devido ao encaixe incorreto dos dentes.

  • Perda permanente de um ou mais dentes.

  • Respiração bucal.

  • Chupeta acima dos 3 anos.

  • Pouco espaço entre os dentes de leite.


Estes sinais podem indicar a necessidade de avaliação por um ortodontista para determinar se o uso de aparelho ortodôntico é recomendado.


Para escolher um bom ortodontista, considere os seguintes critérios:


Formação e experiência: Procure um ortodontista com prática clínica exclusiva em Ortodontia, conhecimento e experiência em várias técnicas, e que utilize materiais de qualidade.


Registro profissional: Verifique se o ortodontista é registrado no Conselho Regional de Odontologia (CRO) do estado, o que garante que o profissional fez um curso de especialização aprovado pelo CRO.


Comunicação e atendimento: Converse bastante com o ortodontista antes de iniciar o tratamento para garantir uma boa comunicação e compreensão do plano de tratamento. Além disso, verifique a pontualidade no atendimento ortodôntico.


Ao considerar esses critérios, você estará mais bem preparado para escolher um ortodontista qualificado e adequado para suas necessidades.


Durante a consulta com o ortodontista, é importante fazer perguntas relevantes para esclarecer dúvidas e entender o tratamento proposto. Algumas perguntas que você pode considerar fazer incluem:


Duração do tratamento: "Quanto tempo vai durar o tratamento ortodôntico?"


Cuidados e higiene: "Quais são os cuidados de higiene oral necessários durante o tratamento ortodôntico?"


Frequência de consultas: "Com que frequência devo comparecer às consultas durante o tratamento?"


Malefícios dos dentes desalinhados: "Quais os malefícios para a saúde causados pelos dentes desalinhados?"


Opções de tratamento: "Quais são as opções de tratamento disponíveis para o meu caso?"

Expectativas de resultado: "Quais são as expectativas realistas de resultado para o meu caso?"

Custos e formas de pagamento: "Quais são os custos do tratamento e quais são as opções de pagamento disponíveis?"


Ao fazer essas perguntas, você estará mais bem informado sobre o tratamento ortodôntico e poderá tomar decisões mais conscientes em relação ao seu cuidado bucal.

************

daniela prietsch ortodontista

*Dra. Daniela Loureiro Prietsch é ortodontista (CRO/RS 21439), graduada em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Especialista em Ortodontia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Credenciada pelo Sistema Invisalign. Credenciada pelo Sistema Alinhadores Estéticos Clear Correct. Credenciada pela Propel Orthodontics Ortodontia Acelerada. Aperfeiçoamento em Bruxismo e Apneia do Sono pela Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic Porto Alegre.

Comments


bottom of page