top of page

Minha experiência em Paris


vagner oliveira em paris

Paris é a capital e a mais populosa cidade da França, com uma população estimada em 2020 de 2.148.271 habitantes em uma área de 105 quilômetros quadrados. Desde o século XVII, Paris é um dos principais centros de finanças, diplomacia, comércio, moda, ciência e artes da Europa. A cidade de Paris é o centro e sede de governo da região administrativa de Ilha de França.


A capital francesa é tão contemporânea quanto clássica, tão intensa quanto sútil, tão hype quanto cliché, tão francesa quanto cosmopolita…

Conhecida como Cidade Luz, Paris é uma cidade importante na história do mundo. Já foi considerada a mais importante cidade de todo o mundo ocidental. No século XVIII, era o centro cultural da Europa e, no século XIX, era a capital da arte e do lazer, o berço da Belle Époque.

Símbolo da cultura francesa, a cidade de Paris que conhecemos hoje é assim por causa de Napoleão III e de Haussmann. Ambos foram responsáveis pelo projeto de urbanização e modernização de uma cidade de estrutura medieval, construções antigas e insalubres. Hoje, a arquitetura parisiense, as avenidas, parques e monumentos atraem quase 30 milhões de visitantes por ano.


Desenhada às margens do rio Sena, a capital francesa está dividida em vinte arrondissements (bairros). Um detalhe curioso sobre os arrondissements é que se você olhar com mais atenção vai notar que o mapa tem o formato de um escargot. Desta forma, a distribuição dos bairros começou com 1° arrondissement no centro do mapa e os demais espalhados em formato espiral.


Foi essa cidade que decidi visitar ainda antes da pandemia, porém, com os cancelamentos dos voos, tive que adiar e fui agora no dia 09/11, ficando por lá 10 dias. Os quais foram suficientes e até demais para conhecer essa tão famosa cidade. Digo isso, pois se houver uma organização e o tempo ajudar, de 5 a 7 dias são suficientes.


Paris, na minha concepção tem muitos prós e contras, começando que a moeda de lá é o Euro, que pra nós, cada 1 Euro = R$ 5,50, ou seja, um prato de comida de lá, que custava em média 35 euros = R$ 192,50. Aliás, eu não gostei das comidas de lá, pouco temperos e sem muito gosto, emagreci nesse período que fiquei lá, nem se compara com a comida Brasileira. Ficamos num AirBnb e no primeiro dia fizemos mercado com as coisas básicas, gastamos 220,00 Euros. Além do atendimento nos lugares lá que não é bom.


Nessa viagem fui com um grande amigo Maico e lá reencontramos Bruna, uma amiga que está morando na França, o que facilitou muito em função da língua, pois apesar de nos falarmos inglês, eles não gostam muito que falem em outra língua e também por ela conhecer muito lá. Fizemos uma programação de alguns pontos que gostaríamos de ir, porém lá fomos mudando, conforme o tempo, pois apesar de muito frio, choveu praticamente todos os dias.


Uma coisa que eu pensava muito, que Paris era uma cidade para casais, mas não, aproveita-se muito ela solteiro. A tão conhecida Torre Eiffel é maior do que eu imaginava, subimos até o segundo andar, esse passeio é pago, porém, quem quiser ir nos pés dela, que possui um lindo parque e controle de entrada de pessoas, é gratuito, inclusive emocionante ver a cidade lá de cima. Arco do Triunfo também aos pés do mesmo, apenas para fotos, não tem custo, bem com o Museu do Louvre de fora e a tão famosa rua Champs Élysées, com as melhores grifes do mundo.


Paris foi a cidade que vi o maior número de pessoas que não são de lá, mas também a cidade com o maior de pessoas bem vestidas e elegantes, desde a roupa até o caminhar. Falando em pessoas, sei que haviam muitos gays, porém, gays extremamente discretos, aliás, cidade na minha concepção muito preconceituosa, falo como gay e por estar com uma mulher Trans, isso me decepcionou muito, pois tão turística, não deveria ser assim. Eu com meu jeito de vestir, era olhado por todos, inclusive numa festa gay que fomos lá, e nessa festa um combo de gin com 5 energéticos, custava 190,00 euros.


Já a Disney de lá, é muito divertida, compramos dois dias – 65,00 euros por parque, com direito a acesso ao parque todos, não estando incluso alimentação e bebidas - um dia cada parque, no segundo dia choveu muito, mas o primeiro que foi no parque do Walt Disney Studios, foi incrível, que apesar de ser menor e menos frequentado, eu o preferi do que o Disneyland. Dica: em um dia dá para conhecer os dois parques.


Usamos muito o Uber lá por estarmos em 3 pessoas, o que aumentou nosso custo também, porém o metrô da cidade possui dezenas de linhas que levam para todos os pontos da cidade, um pouco complicado para quem não é de lá, devido as conexões, mas barato e muito útil.


Como toda viagem, tem seus pontos negativos e positivos, se eu voltaria? Talvez! No custo x benefício, acho que nesse momento não vale a pena, tendo outros lugares também muito famosos. Um dos lugares que não conheci, foi o Palácio de Versalhes.


Eu que amo roupas, amei a Zara de lá, num custo muito bom e tem uma rede de lojas, chamada Primark, onde encontra de tudo, essas lojas de departamentos, com bons preços, comprei lembranças e coisas para minha casa.


Enfim, se quiser saber mais alguma coisa, ficou com dúvidas? Me chama. E você tem vontade de conhecer Paris?


*Vagner Oliveira - Advogado

Especialista em Direito Homoafetivo

Pós-Graduado em Processo Civil

Instagram: @eu.vagner

Comments


bottom of page