Descarte inadequado de “lixo” durante o Réveillon não pode ser ignorado

Por Felipe Saraiva*


O final de ano se aproxima e eu PRECISO conversar com vocês sobre um assunto MUITO IMPORTANTE.


Como é de costume nessa época, as pessoas se reúnem para comemorar o novo ano que se aproxima e com ele diversas propostas de um amanhã melhor, de que as coisas a partir do dia primeiro serão diferentes e o futuro que nos aguarda será repleto de novas oportunidades e tudo será muito LINDO, porém é com grande pesar que eu trago informações não tão boas assim.


Você já parou para pensar na quantidade de resíduos que geramos nessa época do ano?


Google Imagens

Antes de começarmos a discutir este assunto, é importante que fique claro a diferença entre LIXO e RESÍDUOS. O lixo é o termo mais utilizado pela população, porém a sua aplicação muitas vezes é equivocada, sendo o lixo algo que não possui mais utilidade e também não pode mais ser reciclável. Os resíduos por sua vez, são conhecidos como “restos”, porém podem ser reciclados ou remanejados para outras funções e/ou pessoas que trabalham com reciclagem.



A GERAÇÃO DE RESÍDUOS DURANTE O RÉVEILLON NAS PRAIAS DO BRASIL


Vamos começar pelo maior réveillon do País, o de COPACABANA, este lindo evento lembrado pelos fogos maravilhosos em uma sequência incrível, com diversos shows de famosos, todo mundo de branco, um verdadeiro espetáculo. Este grandioso evento gerou no ano de 2018 o equivalente a 285,65 TONELADAS. Vamos considerar que haviam 2,4 milhões de pessoas prestigiando uma das mais famosas queimas de fogos do mundo, então, cada uma dessas pessoas, deixou na orla de Copacabana 119g de resíduos. Ao final desta celebração foram descartados inadequadamente 653,56 TONELADAS de resíduos na cidade inteira.


Em SÃO PAULO, na avenida Paulista a geração de resíduos foi de 4,2% menor que no Rio de Janeiro. Considerando 1,7 milhão de pessoas que marcaram presença neste evento, cada participante produziu o equivalente a 22,8g de resíduos, perfazendo um montante de 36,5 TONELADAS de detritos espalhados pela capital paulista.


Partindo para um cenário internacional, em NEW YORK na Times Square o Ano Novo reuniu 2 milhões de pessoas, um número quase equivalente ao réveillon em Copacabana, porém o diferencial é na produção de resíduos que foi de apenas 50g por pessoa, alcançando o montante de 50 TONELADAS de resíduos.


Um problema muito comum das pessoas é que se esses fatos acontecem no Rio de Janeiro ou em São Paulo, eles que resolvam sozinhos, “nós gaúchos, não temos nada a ver com isso”, aí que a gente se engana. Na praia mais badalada do litoral gaúcho não é diferente. Em Capão da Canoa as ruas e as praias amanhecem tomadas de lixo, mesmo após o trabalho árduo dos trabalhadores da prefeitura, tentando amenizar os danos causados pela população local e pelos turistas que sempre visitam esta praia.


Em contrapartida, o réveillon de Sidney na Austrália é famoso por ser considerado o mais limpo no mundo, sendo que é proibido o consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos, havendo áreas reservadas e demarcadas. A produção de resíduos foi o equivalente a 43 TONELADAS de resíduos, com a reunião de 1 milhão de pessoas, obtendo o resultado de 43g por indivíduo. A fiscalização dos agentes da lei é realizada com frequência e se um cidadão é abordado com bebida alcoólica em local não autorizado, o mesmo é conduzido a descartar corretamente a sua bebida.


Me deparo em diversos momentos com pessoas jogando cigarros usados no chão, latas de bebidas, sem citar sobras de plásticos que são extremamente prejudiciais ao meio ambiente. Assim como fico com determinada indignação quando isso acontece, me vem o pensamento de: “ATÉ QUANDO?”.


Até quando vamos destruir o lugar em que vivemos?

Até quando o descarte correto de resíduos será ignorado?

Até quando acharemos que isso é bobagem?


A fim de amenizar os danos ao meio ambiente, leve consigo um simples saco de lixo em meio a todo o material que levar para a beira da praia e traga de volta para a sua casa, seu hotel ou seu apartamento os resíduos que você consumiu e gerou nesta noite tão especial! Não custa nada descartar no lugar adequado mais próximo.


Todas as prefeituras se preocupam com essa geração exacerbada de resíduos, pois no dia seguinte as praias devem estar adequadas e em conformidade para que os mesmos turistas que sujaram possam utilizá-la como se nada tivesse acontecido e todos os resíduos gerados simplesmente tivessem evaporado.


É IMPORTANTE LEMBRAR QUE A RESPONSABILIDADE É DE TODOS!



Podemos concluir que ao final da celebração falta educação ambiental e sobram resíduos. Comece um NOVO ANO com uma NOVA ATITUDE.


*Felipe Saraiva - Administrador de Empresas

Especialista em Marketing e Responsabilidade Socioambiental

Contato: fellipesaraiva@hotmail.com

CONTATO

(51) 3209.9879

(51) 99982.4717 / (51)  99338.6335

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • Branca Ícone Google+
  • YouTube - Círculo Branco