top of page

Dentista Infantil: Quando levar a criança diretamente ao ortodontista

Atualizado: 29 de nov. de 2023

Por Daniela Prietsch*


A idade mais indicada para levar uma criança ao ortodontista varia de acordo com o desenvolvimento da dentição e dos ossos da face, em geral uma consulta diagnóstica é indicada em torno dos 6 anos de idade.


ortodontista daniela prietsch
Dra. Daniela Prietsch - Clínica Ortodontia Prietsch

No entanto, é importante não deixar a primeira consulta de lado, pois em casos graves, a má formação dos ossos da maxila e dos dentes pode interferir diretamente na fala da criança, o que pode acarretar problemas na aprendizagem.


A criança pode ser avaliada antes se o dentista clínico que a acompanha identificar algum problema. Quando os primeiros dentinhos nascerem, também recomendável levar a criança ao odontopediatra.


Alguns sintomas de problemas ortodônticos em crianças podem ser tratados ainda na dentição mista (dentes de leite e permanentes). Tornando o caso mais fácil para posterior tratamento na fase adulta.


Qual é a diferença entre um ortodontista e um odontopediatra


A principal diferença entre um ortodontista e um odontopediatra é a área de atuação. O odontopediatra é o profissional especializado no atendimento odontológico infantil, que tem como objetivo prevenir e tratar doenças bucais em crianças.


Já o ortodontista é o profissional formado em Odontologia e especializado em Ortodontia, que tem como objetivo corrigir a posição dos dentes e o encaixe da mordida.


O ortodontista pode atuar em pacientes de todas as idades, enquanto o odontopediatra tem como foco o atendimento infantil.


Desta forma, o odontopediatra cuida da saúde bucal das crianças, o ortodontista é responsável pela correção da posição dos dentes e da mordida em pacientes de todas as idades.


Em que situações é recomendado procurar um ortodontista em vez de um odontopediatra. Tanto o ortodontista quanto o odontopediatra são profissionais importantes para a saúde bucal das crianças. No entanto, em algumas situações, é recomendado procurar um ortodontista em vez de uma odontopediatra. Algumas dessas situações incluem:


· Problemas de oclusão: se a criança apresentar problemas de encaixe dos dentes ou da mordida, como dentes tortos, apinhados ou desalinhados, é recomendado procurar um ortodontista para avaliação e tratamento.


· Necessidade de aparelho ortodôntico: se a criança precisar de aparelho ortodôntico para corrigir problemas de oclusão, é recomendado procurar um ortodontista, que é o profissional especializado nesse tipo de tratamento.


· Problemas nos ossos da face: se a criança apresentar problemas nos ossos da face, como maxila ou mandíbula muito para frente ou para trás, é recomendado procurar um ortodontista para avaliação e tratamento.


· Problemas estéticos: se a criança apresentar problemas estéticos nos dentes, como diastemas (espaços entre os dentes) ou dentes muito pequenos, é recomendado procurar um ortodontista para avaliação e tratamento.


· Problemas respiratórios: Se a criança ronca, baba o travesseiro, respira pela boca e apresenta olheiras é recomendada avaliação com ortodontista.


Em resumo, se a criança apresentar problemas de oclusão, necessidade de aparelho ortodôntico, problemas nos ossos da face ou problemas estéticos nos dentes, é recomendado procurar um ortodontista.


ortodontista infantil Daniela Prietsch

*Dra. Daniela Loureiro Prietsch é ortodontista (CRO/RS 21439), graduada em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Especialista em Ortodontia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Credenciada pelo Sistema Invisalign. Credenciada pelo Sistema Alinhadores Estéticos Clear Correct. Credenciada pela Propel Orthodontics Ortodontia Acelerada. Aperfeiçoamento em Bruxismo e Apneia do Sono pela Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic Porto Alegre.

Commentaires


bottom of page