top of page

CUIDADOS: FOGOS DE ARTIFÍCIO E OS CÃES


Fim de ano chegando e como de costume, em vários locais, as pessoas utilizam fogos para comemorar a passagem de ano. Apesar de que, em algumas cidades estarem proibidos os artigos com ruídos, infelizmente em vários locais, ainda é usado os fogos barulhentos e consequentemente muitos cães sofrem por ter sua audição extremamente sensível e aguçada. Pensando nisso listei algumas dicas para ajudar os donos a lidar com esse problema.



AMBIENTE CONTROLADO


Uma ótima dica quando você souber que terá fogos de artificio, perto de sua residência, é preparar o ambiente para que seu dog fique mais tranquilo, dentro do possível. Primeiramente certifique-se que todas as portas estão fechadas, a fim de evitar que ele fuja. Outra ótima idEia é colocá-lo em um quarto ou sala e ligar o rádio ou televisão, com música relaxante. Fechar todos os vidros, também ajuda bastante, para abafar os sons dos fogos.


Outra dica fundamental é não demostrar medo para o cão. Tente agir com naturalidade e interagir com seu animal. Jogue uma bolinha ou tente distraí-lo, até os fogos cessarem.

E lembre-se sempre de deixar seu cão com plaquinha identificadora, pois na pior das hipóteses se ele escapar isso ajudará a reencontrá-lo.


Cuide sempre pro seu cão não fugir. Imagem de Anja por Pixabay.

TERAPIA


Assim como as pessoas, os cães também podem e devem realizar uma espécie de terapia canina. Basicamente consiste em enfrentar o seu medo, de uma forma segura, e administrada por profissionais. Então, se achar que seu cão precise, converse com seu veterinário ou um adestrador de confiança e pergunte sobre essa possibilidade, para oferecer uma ajuda profissional qualificada e que ajudará bastante na qualidade de vida de seu animal.


AJUDA MAIS EXTREMA


Alguns cães tem mais dificuldade de se adaptarem com esses ruídos e podem sofrer graves crises de medo. Alguns indícios são reações como: tremedeira, salivação em excesso ou corridas desnorteadas.


Se você observar que seu pet sofre em excesso com esses barulhos, procure um veterinário, o mais breve possível, pois somente ele irá conseguir diagnosticar e, se preciso, receitar alguma medicação para seu cão poder ficar mais calmo nessas ocasiões de medo extremo.


Seguindo essas orientações, é possível administrar estas comemorações, com mais facilidade, e fazer com que seu animalzinho sofra menos com esses barulhos indesejáveis.


Autor: *Luigi Bitencourt é um jornalista apaixonado pelo mundo pet.

Para ler mais matérias em sua coluna clique aqui.



Comentarios


bottom of page